Proust, o prisioneiro

Por Heron Moura. (Para Luciana). Proust era uma figurinha. Dândi, escreveu os longos volumes de Em Busca do Tempo Perdido deitado em sua cama. Com as cortinas cerradas, porta do quarto fechada, trabalhava com pouca luz. Tinha aposentado as roupas que usara nos salões parisienses da alta roda. As gravatas borboleta que amava estavam agora... Continuar Lendo →

Excertos

Por Fabio Akcelrud Durão. Nota do editor: os excertos a seguir são parte de um livro inédito de seu autor, cuja publicação foi por ele autorizada. A seleção dos excertos foi feita pelos editores da Fora do Eixo. Um amigo me conta que enviou um ensaio para um crítico famoso e que está angustiadamente esperando... Continuar Lendo →

A literatura não serve para nada

Por Luiz Queriquelli. “A literatura não serve para nada.” Era 2007, eu fazia um curso intensivo de tradução de poesia, durante meu mestrado, com um dos teóricos da tradução mais relevantes no país, tradutor de nomes de peso da literatura de língua inglesa, como Elizabeth Bishop, Emily Dickinson, William Faulkner, Byron, entre outros, além de... Continuar Lendo →

Caiam na real, progressistas

Por Thomas Frank, com tradução de Fábio Lopes da Silva. Certo dia, em março de 2015, sentei-me em um auditório na cidade de Nova York e fiz cuidadosas anotações enquanto, no palco, uma série de personagens lideradas por Hillary Clinton e Melinda Gates descrevia o estonteante sol de libertação que estava despontando graças a empresários... Continuar Lendo →

A vida depois de Bolsonaro

Por Fábio Lopes da Silva. Em novembro de 1962, depois de duas derrotas eleitorais consecutivas, Richard Milhous Nixon — que já havia sido deputado, senador e vice-presidente dos Estados Unidos — achou que era hora de pendurar as chuteiras. A sua frase de despedida, dita durante uma entrevista coletiva em um exuberante hotel de Beverly... Continuar Lendo →

O vazio depois do gozo

Por Luiz Queriquelli. Há quase três anos, dia após dia, num misto de raiva e prazer, a maior parte da imprensa brasileira e da elite intelectual progressista acorda e se contorce frente a cada novo despautério do atual governo. A raiva é compreensível: é difícil não se indignar com um governo que se elege sob... Continuar Lendo →

Amor entre bolsonaristas

Por Heron Moura. A noite pandêmica caía calma sobre Florianópolis. Eles esbarraram um no outro na calçada do shopping. Com um pedido de desculpas, ele sacou a máscara amarfanhada do bolso, colocou-a no rosto e ofereceu um café. Marilda aceitou. Sentia-se cada vez mais solitária nas noites da pandemia, decidiu arriscar. Paulo era gentil, pediu... Continuar Lendo →

Lázaro Barbosa e a privatização da violência

Por Bruno Reiser. A caçada ao serial killer de Goiás, com todo o entusiasmo incontido da classe média brasileira, que por mimetismo não resiste ao orgulho de se sentir americana, ainda que seja pelo pior, desdobrou todos os motivos do espetáculo midiatizado: helicópteros, policiais embrenhando-se nas matas, deputados bolsonaristas de armas em punho vociferando pelas... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑